Assign a menu at Appearance > Menus
Brasil_Itacare_2017_Patyziul (2)
Lifestyle, VIAGENS

Foram 10 dias no Paraíso!

Dezembro é uma época quase impossível de viajar aqui no Brasil. Pode ser uma experiência divertida com a família, ou, um belo stress com o começo de uma bela gastrite no meio das multidões e dos valores exorbitantes.

Mesmo assim, era uma experiência da qual eu queria. Sou bem daquelas “Brasileira, guerreira e que nunca desiste”.

Comecei a procurar possíveis lugares em fevereiro, pesquisei as praias do nordeste que não fossem famosas, e nem o foco da “moda”. O Brasil é bem maior do que os roteiros do que as propagandas de agencia de turismo. Minha única exigência era, muita natureza, tranquilidade e praia.

Consultei amigos que costumam a viajar em dezembro, era superanimador as indicações, mas quando ouvia sobre os valores.. “Meu Deus! Não to querendo um rim. Eu só queria dar uma voltinha no Brasil”

Depois de tantas tentativas, lembrei de um guia turístico que conheci em Ilhéus, na Bahia. Ele me disse que gostava muito de uma cidade perto de lá. Mas não conseguia lembrar o nome da cidade, porém lembrei que havia salvo o contato dele no whatsapp (“santo, zap zap..”). Bastou uma pergunta enviada pelo whatsapp, e pronto, mais um sonho quase realizado. A cidade era Itacaré, que fica ao sul de Salvador, 70 km ao norte de Ilhéus.

Pesquisei bastante e confesso que fiquei com medo de ser furada, pois os valores eram ótimos. Fechei o pacote, esperei os meses que faltavam ansiosa. E quando chegou o dia, arrumamos as malas e fomos para I-TA-CA-RÉ.

No dia em que chegamos, estava lá, o rapaz que havia combinado de nos levar até o destino.
– Opa! Fiquei feliz, pelo menos o translado não era uma fria.

A cidade, por muito tempo foi uma escondida em meio à Mata Atlântica – mas que há algum tempo foi descoberta pelos amantes de natureza e apaixonados por esses cantinhos mágicos da Bahia. Com suas estradas que parecem um tapete, e paisagens de arvores de ponta a ponta encontrei a paz que precisava para o final de 2016.

Se você for para lá, faça uma pausa na Cabana da Empada, fica bem na rodovia e todos conhecem. É uma parada quase que obrigatória. Experimente!

Itacaré é uma cidadezinha encantadora, mas achei que 10 dias por lá, seria demais. Mas foi ao contrário. A pousada era fofa, já na entrada ofereceram um café da tarde simples, mas gostoso.

Brasil_Itacare_2017_Patyziul (1)

O quarto em que fiquei era bem confortável e bem espaçoso. Fiquei chocada com as opções gastronômicas do centro da cidade. Restaurantes charmosos com um visual muito cool, foi aí que tudo ficou mais interessante.

O dono da pousada contou que muitos gringos visitavam a cidade, e que muitos que acabavam voltando para abrir seu comercio e viver por lá.

 

Opções de restaurantes que recomendo: 

Jilo Bar e restaurante: pequeno aconchegante cardápio de qualidade.

Restaurante Manga Rosa: neste comi uma moqueca que fiquei até triste de tanto que comi.

Restaurantes Flor de Sal: recomendo o bife de carne de sol, com mandioca. Maravilhoso.

A brasileira, cozinha contemporânea: hummm, só de relembrar o nome deste restaurante, já vejo a imagem daquela lagosta no azeite com ervas finas. Deliciosa e super em conta.

Nuuh Butequim: neste fui duas vezes. A noite tem música ao vivo e vários aperitivos típico da região. Fora as opções de cervejas artesanais.

E para quem gosta de hambúrgue,

O Bastante Elefante Burgueria: serve um hambúrguer artesanal que dispensa qualquer tipo de apresentação.

 

– Agora voltemos a falar da cidade, com muita fome!

Itacaré é uma pequena cidade localizada no litoral do estado da Bahia, na Costa do Cacau, ao sul de salvador. A primeira vista, Itacaré pode parecer com muitas outras pequenas cidades do interior da Bahia com casas coloridas e alguns vestígios da época colonial, mas o viajante não deve parar nesta primeira impressão.

Brasil_Itacare_2017_Patyziul (2)

Ao se aprofundar ele encontrará em Itacaré um concentrado de tudo o que faz deste mundo um lugar bonito: lindas praias virgens, natureza exuberante e preservada, pessoas maravilhosas, comida deliciosa, tranquilidade, e o mais importante, sol e ondas o ano inteiro.

Frequentada por surfistas desde os anos 80, a cidade hoje atrai todo tipo de gente em busca de praia e natureza. Aqui não faltam opções de diversão e lazer para qualquer idade.

Vou falar das praias e a Cachoeira, são muitas as opções, e abaixo segue uma lista das quais, eu Paty, mais gostei.

PRAIAS DA CONCHA E DA COROA
A Praia da Concha é a principal da orla urbana de Itacaré. Fica perto do centro e reúne a maior quantidade de boas barracas de praia. Apesar da boa estrutura e fácil acesso, há outras praias mais bonitas.

PRAIAS URBANAS
A partir da Rua da Pituba, seguindo as placas, chega-se às praias do Resende, Tiririca, do Costa e Ribeira, que apesar de mais distantes ainda são consideradas urbanas. Dá pra ir de carro ou até mesmo caminhando por cerca de 15 a 20 minutos.

TOUR DAS QUATRO PRAIAS
Esse é um passeio bem comum oferecido pelas agências. E vale a pena. Com ele você fará trilhas até as praias de mais difícil acesso, mas também aquelas consideradas as mais bonitas: Engenhoca, Havaizinho, Camboinha e a minha preferida, Itacarezinho. As trilhas são leves, com no máximo 20min de caminhada cada uma. Mas é recomendável ter um guia por questões de segurança.

CACHOEIRA
Itacaré também é cercada por cachoeiras. Uma das mais famosas é a de Tijuípe, a cerca de 15km da cidade. O acesso é fácil pela BA-001, que segue pra Ilhéus. A entrada custa R$17 (preço de 2017) e além do poço ótimo para banho, há uma boa estrutura com restaurante e banheiros. Ela também costuma entrar no roteiro do “tour das quatro praias” oferecido nas agências. Nesta fui 2 vezes pois nunca tinha ido em uma Cachoeira com água tão morna.

Brasil_Itacare_2017_Patyziul (3)

Se vale a pena ir para Itacaré?
Sim! Vá. Desfrute das praias, natureza e de toda tranquilidade.  Minha viagem de dezembro de 2016, foi uma das melhores da minha vida. Foram 10 dias no paraíso.

Tags:

Deixe uma resposta