Assign a menu at Appearance > Menus
Uncategorized

Resenha com Patyziul

51xNbUTBZgL

Como se vingar de um cretino – Suzanne Enoch – 🌟🌟🌟🌟 /5
📚 Lady Georgiana sempre foi desbocada e muito, muito vingativa. Cansada de ver o visconde de Dare, Tristan Carroway, seduzir, zombar e humilhar meninas em apostas por puro ego, a menina decide fazer com que ele pague por tudo que já fez com outras garotas, inclusive com ela mesma, fazendo-o provar do próprio veneno.
Acostumada a sempre soltar farpas com Tristan há anos, Georgie conhece sua família e sabe como se aproximar de Tristan sem causar desconfiança e vê isso como um ponto positivo para que sua vingança de o fazer se apaixonar perdidamente e depois abandona-lo se concretize.
Por outro lado, Tristan está à beira da falência. Tendo que se desfazer de seus bens, o visconde vê a salvação de sua família em um casamento milagroso que tiraria todos do vermelho. Mas tudo muda quando Lady Georgiana se muda para sua casa para acompanhar sua tia doente e passa a ser uma pedra em seu sapato, atrapalhando-o em seus planos de arrumar uma noiva.
O que nenhum dos dois planejavam era de que de toda essa confusão, uma linda (e louca) história de amor surgiria.
📚 Meus amigos sempre disseram que o romance de época é um caminho sem volta e a escrita de Suzanne Enoch só prova que essa teoria é completamente verídica. A leitura flui muito facilmente e todos os personagens são compreensíveis, até mesmo aqueles que deveriam ser vistos como vilões.
A história trata-se de crescimento pessoal, perdão, arrependimento e tudo aquilo que o ser humano realmente passa na vida real, mas muito mais que isso, você dá risada e gargalha muitas vezes. A lady Georgiana é muito pra frentex e muitas vezes se recusa a seguir algumas regras da sociedade naquela época, empoderamento feminino baby!
Se você quer um romancezinho fofo para rir e suspirar, te apresento “Como se vigar de um cretino”! Esse livro é o primeiro de uma trilogia em que cada livro se trata de uma história diferente, o que é muito comum entre os romances de época.

Xoxo @lervivendo

Deixe uma resposta